A Psicoterapia à Distância funciona mesmo?

Cada vez há mais atendimentos psicológicos online em todo o mundo. Cada vez mais se levam a efeito processos de psicoterapia à distância por videoconferência.  Também em Portugal isso está a acontecer. Trata-se da existência de espaços virtuais especialmente concebidos para tal e que podem ser especialmente indicados, por exemplo, para os nossos emigrantes. Portanto, para toda a comunidade lusófona espalhada pelo mundo.

Esses espaços virtuais recorrem à tecnologia para que aconteça a comunicação entre o psicólogo e a pessoa que o procura. E, assim, as pessoas podem ser efetivamente ajudadas – por exemplo, a perceberem melhor as suas necessidades psicológicas.

De facto, já lá vai o tempo da bem conhecida cena do psicólogo sentado à frente da pessoa que o consulta. Já há alguns anos passaram sobre o tempo em que só essa cena, em exclusivo, era possível.

Na verdade, agora também podemos visualizar o psicólogo à frente de um computador. Pode estar com ou sem um headset na cabeça. Do outro lado, a pessoa, numa zona qualquer do mundo, também está à frente de um computador com um dispositivo tecnológico similar.

O Código Deontológico dos Psicólogos é a base…

A Comissão de Ética da Ordem dos Psicólogos Portugueses considera que o Código Deontológico da OPP deverá ser a base para as questões e os desafios que se colocam no Apoio Psicológico online.  Ou seja, entende, assim, a OPP, que o grande princípio orientador da intervenção à distância é o de manter a qualidade dos serviços prestados, sempre com as mesmas obrigações e responsabilidades. Deverá, pois, manter os mesmos níveis éticos que deverão verificar-se numa relação psicológica profisional face a face.

De facto, considera aquele órgão que o exercício da psicologia à distância deve manter-se fiel aos objetivos preconizados no Código Deontológico. Em suma, a OPPconsidera que, “independentemente do meio de contacto que seja utilizado para a intervenção psicológica, o psicólogo deverá orientar o seu trabalho pelos mesmos princípios éticos e respeitar as mesmas normas deontológicas e legais a que está vinculado para uma intervenção face a face”.

Já nada impede os emigrantes de fazerem uma psicoterapia com um psicólogo português

Realmente, já lá vai o tempo em que só de um modo presencial é que era possível partilhar as nossas dificuldades. Enfim, estamos a falar daquelas dificuldades mais íntimas e das nossas emoções mais escondidas.

Agora, de facto, nada nos impede de fazermos uma psicoterapia à distância, mesmo que estejamos a viver no estrangeiro. Porque, cada vez mais, há plataformas tecnológicas que o permitem fazer de um modo seguro, em total confidencialidade.

E é possível fazê-lo, igualmente, com qualidade, com eficácia e eficiência. De facto, os psicólogos estão cada vez mais preparados para disponibilizarem esse serviço. Um serviço àquelas pessoas que, por diversas razões, não têm possibilidade de aceder a uma consulta presencial. Estejam as pessoas onde estiverem

Na verdade, as pessoas conseguem, assim, ter acesso a um psicólogo que as pode ajudar na sua língua materna. E podem ser ajudadas, efetivamente, através de uma orientação psicológica online ou de uma psicoterapia de apoio à distância.

As pessoas podem, assim, estar onde quer que seja. Podem estar no estrangeiro a estudar, a trabalhar, enfim, na diáspora. Tudo, pois, graças à tecnologia que permite uma comunicação digital de qualidade e barata.

Assim, os psicólogos podem, cada vez mais facilmente, promover a saúde psicológica dos portugueses, mesmo daqueles que se encontram emigrados em França, nos EUA,na Alemanha, na Suíça, no Luxemburgo…. E com isso, naturalmente, aumentar a sua qualidade de vida.

Cada vez há mais plataformas digitais de comunicação

Com efeito, a evolução tecnológica não para, está cada vez mais acelerada e desenvolvida. E descobre-se que a tecnologia pode estar, sem dúvida, ao serviço das pessoas. Para que estas possam enfrentar melhor as suas dificuldades nas suas relações familiares, nas suas relações profissionais e também ao nível dos seus relacionamentos sociais.

Na verdade, pode haver um aproveitamento das imensas possibilidades da tecnologia ao serviço da saúde mental. Para isso, cada vez há mais plataformas digitais de comunicação, cada vez há mais dispositivos eletrónicos que podem ser usados em benefício de uma melhor qualidade de vida das pessoas.

E, cada vez mais, há estudos que comprovam que uma prática psicológica, ou mesmo uma psicoterapia de apoio à distância é tão eficaz como uma prática de apoio psicológico presencial. E até há estudos que mostram que os resultados de um apoio psicológico online podem ser mesmo superiores ao de uma intervenção clássica presencial.

De facto, registam-se várias melhorias, nomeadamente na diminuição de abandonos precoces no decurso de uma psicoterapia à distância, ou  online.

O espaço digital também possibilita a aproximação das pessoas

Para além disso, não é de somenos importância o facto das sessões psicológicas online ficarem mais baratas que as presenciais. De facto, os novos dispositivos tecnológicos permitem isso. Assim, as pessoas podem aceder, de um modo mais fácil, a um apoio que as ajude a lidar com as suas ansiedades, com as depressões, com as suas angústias.

Há quem diga, e de facto há situações em que isso se pode verificar, que a Internet e os telemóveis vieram distanciar as pessoas em termos de relacionamentos. Mas também não se pode negar que em muitas outras situações o espaço digital veio também possibilitar uma maior aproximação entre as pessoas.

Na verdade, só há é que saber aproveitar os seus benefícios. Há é que saber, pois, reconhecer os benefícios da tecnologia.  E eles estão aí, pelo que não os podemos ignorar.

Temos, pois, que saber aproveitar a tecnologia, e as inúmeras aplicações que cada vez mais aparecem, para que nos facilite a nossa vida. Porque, por exemplo, muitos de nós podemos estar longe dos grandes centros urbanos, sem acesso a um psicólogo.

Temos que ter em conta outro exemplo: muitos portugueses estão a trabalhar no estrangeiro. Ora, estes portugueses emigrantes, muitas vezes, preferem consultar um psicólogo que seja português. É natural, pois os aspetos culturais importam. De facto, a comunicação pode realmente fluir melhor, mesmo sendo feita a distância, quando há o uso da língua portuguesa materna.

Não precisa de sair de sua casa

É de facto, cada vez mais fácil marcar uma consulta psicológica online, que depois poderá resultar num processo de psicoterapia à distância. No nosso caso, por exemplo, basta telefonar ou enviar um email, podendo, assim, beneficiar de uma orientação psicológica de um modo muito expedito.

Com efeito, a questão da mobilidade não se coloca. E, assim, circular nas nossas estradas escusa de ser uma pura perda de tempo. Não precisa, com efeito, de sair de sua casa, mesmo que não tenha a sua mobilidade reduzida. Mesmo que esteja a uma grande distância geográfica isso não constituirá qualquer problema. Na verdade, basta uma ligação à Internet ou uma boa conexão telefónica.

A tecnologia está, com efeito, a possibilitar uma maior proximidade entre os psicólogos e as pessoas em geral. Ora, cada vez mais as pessoas procuram um psicólogo para o seu desenvolvimento pessoal. Na verdade, já não se procura um psicólogo apenas em casos da presença de psicopatologias. Com efeito, as pessoas, cada vez mais, começam a perceber que ter sessões psicoterapêuticas com um psicólogo é uma grande mais valia para a promoção do seu bem-estar.

Ora, a tecnologia está, de facto, a facilitar isso mesmo.  A tecnologia está, com efeito, a possibilitar uma maior proximidade entre os psicólogos e as pessoas em geral. Está, pois, a ajudar no sentido das pessoas trabalharem as suas dificuldades, de modo a poderem usufruir mais das suas vidas em diferentes dimensões…

Para lidarmos melhor com as múltiplas dificuldades da vida

A Psicologia levada às pessoas através de dispositivos tecnológicos está, na verdade, a ajudá-las cada vez mais a conseguirem melhorar a sua saúde mental. Assim, as pessoas, de um modo mais acessível, poderão compreender melhor as suas emoções. E essa melhor compreensão poderá depois levar a que consigam lidar melhor com as múltiplas dificuldades da vida.

Tudo, pois, em prol de se evitarem as psicopatologias, as perturbações, os transtornos emocionais… No apoio psicológico online, ou numa psicoterapia de apoio a distância, podemos, com efeito, contar com os mesmos benefícios. Os mesmos que existem numa abordagem presencial. Podemos contar com um profissional habilitado a fazer uma escuta ativa.

Numa intervenção psicológica a distância, podemos contar com alguém isento de subjetividade. Podemos contar com um profissional isento de preconceitos. Podemos contar com alguém que é um garante de um rigoroso sigilo. Numa psicoterapia de apoio online, numa psicoterapia à distância, podemos, pois, contar com um psicólogo que nos ajude de uma forma empática, profissional.

E a  ajuda pode ser no sentido de refletirmos sobre as melhores soluções para as nossas limitações, dificuldades ou, “simplesmente”, para as nossas dúvidas existenciais.

Tal como na modalidade presencial, a pessoa pode, efetivamente, através do processo relacional psicoterapêutico, perceber o melhor caminho a seguir para as suas dificuldades. E esse caminho pode estar relacionado com múltiplas vertentes, seja a vertente escolar, profissional, conjugal, ou uma dimensão mais existencial.

Ora, uma solução online pode, de facto, diminuir a distância entre quem procura ajuda psicológica e quem está habilitado para a dar. E é uma prática que a Ordem dos Psicólogos Portugueses deixa ao livre arbítrio de quem a desenvolve. Deixa, pois, que aconteça desde que, é claro, os psicólogos cumpram, da mesma, forma os seus deveres deontológicos.

Para as comunidades portuguesas espalhadas na diáspora

Há inúmeras plataformas com as quais um Psicólogo pode levar a efeito a sua prática profissional. Um Psicólogo pode, pois, escolher aquela que prefere. Do mesmo modo, a pessoa também pode manifestar a sua preferência. Essas plataformas estão disponíveis em qualquer parte do mundo.

Em Portugal, tal como no mundo mais desenvolvido, começam a fazer-se cada vez mais intervenções psicológicas a distância. De facto, os Psicólogos em todo o mundo, e da mesma forma em Portugal, estão cada vez mais familiarizados com as diferentes tecnologias de comunicação que vão surgindo.

Assim, por meio de qualquer uma destas plataformas, é possível disponibilizarem-se serviços de psicologia à população do país, neste, caso em todo o Portugal Continental e Insular. E não só: também às comunidades portuguesas espalhadas na diáspora: no Canadá, em França, na Alemanha, na Bélgica, no Luxemburgo, em Macau, nos Estados Unidos da América, etc.

Marque uma primeira consulta de diagnóstico

As plataformas tecnológicas são, pois, diversas, sendo que, no entanto, algumas estejam mais popularizadas e acessíveis. Temos, assim, o Skype, o WhatsApp, o Hang Out da Google, o Messenger do Facebook, etc. Mas temos também o telefone (voip) cada vez com custos mais reduzidos ou mesmo gratuitos.

Com estas ferramentas digitais, de facto, um psicólogo, pode responder de forma mais imediata a quem o procura.  Mas não responde apenas mais celeremente, responde, igualmente, com a mesma qualidade do processo psicoterapêutico presencial. Sempre em prol de uma melhor saúde mental e qualidade de vida.

Mas há, no entanto, uma pergunta que se impõe… Todas as situações serão indicadas para um acompanhamento psicológico não presencial?

De facto, é uma questão importante…. Ora, o que se pode dizer é que só após a explanação da temática numa primeira consulta se poderá ver se a solução online é a mais conveniente… A primeira consulta, essa sem dúvida, pode ser feita a distância.

Portanto, se for o caso, não hesite, recorra ao apoio psicológico online, recorra a uma psicoterapia de apoio à distância. Ligue-nos já ou envie um email… Veja aqui os nossos contactos…

POSSO TER UMA CONSULTA ONLINE?

× Marque consulta por WhatsApp aqui!