Hipnoterapia regressiva

O que é a Hipnoterapia Regressiva?

Hipnoterapia regressiva, ou também conhecida por hipnose regressiva, é uma técnica terapêutica que utiliza a hipnose clínica para aceder a memórias passadas ou experiências de vida anteriores.

Esta técnica é usa-se frequentemente para ajudar as pessoas a entenderem e a resolverem problemas emocionais ou psicológicos que podem estar a afetar a sua vida atual.

A ideia é que, ao revisitar estas memórias, a pessoa possa ganhar uma nova perspectiva de vida e encontrar formas de lidar com os seus problemas emocionais atuais.

De forma sumária, e na prática, como é uma sessão de Hipnoterapia Regressiva

Na prática, a hipnose regressiva envolve o uso de técnicas de relaxamento e sugestão para ajudar a pessoa a entrar num estado de consciência diferente. Neste estado, a pessoa é orientada para explorar memórias específicas ou determinados períodos da sua vida.

O hipnoterapeuta pode então ajudar a pessoa a reinterpretar estas memórias e a encontrar formas de resolver problemas emocionais que lhe estejam associados.

Na hipnoterapia regressiva há um acesso ao Subconsciente

Realmente, a  hipnose regressiva, ou hipnoterapia regressiva, se preferir, começa com o acesso ao subconsciente da pessoa. Com efeito, o hipnoterapeuta orienta-a para um estado de relaxamento profundo, também conhecido como transe hipnótico. Neste estado, o indivíduo está mais aberto a sugestões e pode aceder a memórias e experiências que normalmente estão fora do alcance da mente consciente.

O subconsciente é, de facto, a instância onde muitos dos nossos medos, ansiedades e crenças limitantes se encontram profundamente enraizadas. Por isso é aqui que a hipnose regressiva faz o seu grande trabalho.

Na hipnoterapia regressiva exploram-se Memórias Passadas

De facto, uma vez que o subconsciente se alcança, o hipnoterapeuta guia o seu paciente na exploração de memórias passadas. Estas são memórias da infância ou até mesmo experiências de vidas passadas (dependendo das crenças do indivíduo e do hipnoterapeuta) – de facto, até há muita celeuma quanto a este assunto.

De qualquer modo, o objetivo vai ser, pois, identificar eventos ou experiências que possam estar a contribuir para os problemas atuais do indivíduo. Ao trazer estas memórias à luz, o paciente pode, então, começar a reprocessar, nomeadamente, emoções associadas.

Resolução de Problemas Emocionais

Com uma compreensão mais clara das memórias e emoções passadas, o paciente vai agora poder equipar-se para lidar e superar os seus problemas atuais. E o hipnoterapeuta vai, precisamente, ajudar a pessoa a reinterpretar e ressignificar memórias passadas de uma forma mais positiva. Vai, assim, encontrar formas de lidar com as emoções difíceis.

Vai ser, pois, este processo que vai levar a mudanças significativas na forma como o indivíduo se vê a si mesmo e ao mundo ao seu redor.

A Hipnose Regressiva é uma técnica polémica

Sim, de facto, é, como já o referimos atrás, e, portanto, será importante notar que a hipnoterapia regressiva é uma técnica que nem sempre é aceite por toda a comunidade científica. De facto, nem todos os médicos ou psicólogos, concordam com a sua validade e eficácia.

No entanto, e isso é certo, muitas pessoas relatam benefícios significativos do seu uso, incluindo uma maior compreensão de si mesmos e das suas experiências de vida – mas, é claro, como acontece com qualquer forma de terapia, é essencial que seja administrada por um profissional treinado e experiente.

E há também a questão dos preços praticados bastante díspares.

Mas, polémicas à parte, vejamos os seus benefícios:

Hipnoterapia regressiva para Superar Traumas e Medos

Um dos principais benefícios da hipnoterapia regressiva é a sua capacidade para ajudar as pessoas a superarem traumas e medos.

Realmente, ao aceder a memórias passadas, os indivíduos podem enfrentar e processar eventos traumáticos que têm impactado a sua vida. Este processo pode, na verdade, levar a uma redução significativa dos sintomas de stress pós-traumático, ansiedade, depressão e outros problemas relacionados.

Melhorar a Autoconsciência

A hipnoterapia regressiva também pode levar a uma maior autoconsciência, sim. Com efeito, ao explorar as suas memórias passadas, as pessoas podem ganhar uma melhor compreensão de si mesmas e das suas experiências de vida.

E esta maior autoconsciência pode levar a um maior autoconhecimento, o que pode ser extremamente benéfico para um desenvolvimento pessoal.

Aliviar Sintomas Físicos

Além dos benefícios psicológicos, a técnica da hipnose regressiva também pode ajudar a aliviar sintomas físicos.

Na verdade, muitas vezes, o stress emocional pode manifestar-se fisicamente sob a forma de dores de cabeça, dores no corpo, problemas digestivos e outros problemas de saúde. Ora, ao resolver os problemas emocionais subjacentes através de uma hipnoterapia regressiva, muitos indivíduos relatam uma melhoria nos seus sintomas físicos.

Um exemplo de sucesso com Hipnoterapia Regressiva

Temos vários casos em que se usou a técnica de hipnose regressiva para tratar problemas emocionais.

Um exemplo: um homem de meia idade com depressão após o seu pai ter tentado cometer suicídio. Foi, de facto, através da hipnose regressiva, que foi capaz de identificar um padrão de tentativas suicídio nos seus ascendentes e nas suas vidas passadas e melhor aprender a lidar com sua situação de vida atual.

Poderá ler alguns testemunhos de quem já fez hipnoterapia com muito sucesso. Mas, lembre-se, cada caso é um caso e o seu poderá ser diferente…

Algo comum entre hipnoterapia e terapia EMDR?

Sim, de facto, há. Por exemplo em relação ao acesso ao subconsciente. Ambas as terapias trabalham com o acesso ao subconsciente do paciente. Na hipnoterapia, o paciente entra num estado de hipnose, que permite o acesso ao subconsciente. Na terapia EMDR, a atenção dual (um pé no passado e outro bem firme no presente) também facilita o acesso ao subconsciente.

Para além disso, são ambas técnicas de psicoterapia que são utilizadas em conjunto. Depois há a questão reprogramação de conteúdos do subconsciente. E aqui ambas as terapias visam, de facto, reprogramar conteúdos do subconsciente, tais como emoções, memórias, crenças, imagens, etc.

Ou seja, tanto a hipnoterapia como o EMDR visam alterar padrões subconscientes disfuncionais que são a causa psicológica de muitos problemas emocionais. Depois, há questão do uso da regressão… Esta é uma técnica que se associa à hipnose mas a regressão também se usa no EMDR. Por exemplo quando se pede ao paciente que faça uma flutuação sobre o seu passado.

EMDR, uma metodologia psicoterapêutica a seguir

Com efeito, o EMDR pode ser, precisamente, uma metodologia psicoterapêutica a seguir. O EMDR é um processo bem estruturado que começa por enquadrar a pessoa de modo a que esta consiga fazer um bom diagnóstico da sua problemática… Depois, o EMDR leva a pessoa “partir para a ação” através de determinadas estratégias terapêuticas centradas em sintomatologias dissociativas.

Um processo que vai promover a comunicação interna

E esta comunicação interna consiste, precisamente, em tomar consciência do que se está a passar naquele dado momento dentro de si. Depois há que tratar as memórias ligadas ao trauma. E aqui a hipnose regressiva vai ajudar… Por exemplo, a partir de certa altura, pode vir-lhe à memória, por exemplo, de como o seu pai foi violento consigo…

Portanto, com o EMDR pretende-se que a pessoa tenha um melhor conhecimento de si mesmo, que abra as suas perceções internas sobre as mais variadas temáticas. E, em sessões EMDR, uma pessoa até pode não ter grandes recordações da sua infância.

Pode, com efeito, apenas lembrar-se de “pequenas coisas sem importância”. Mas, com a hipnoterapia regressiva, a pessoa começa a reviver determinadas recordações mais dolorosas. De facto, numa sessão de EMDR, tudo aquilo que estava reprimido, relativo ao passado, pode começar a ser consciencializado como fazendo parte integrante do presente.

Ou seja, noutro contexto, a pessoa até poderia dizer que toda a sua infância foi normal. Mas o que é certo é que não foi. Houve, efetivamente, lugar a traumas, que estão ainda lá a causarem sintomas  mal adaptativos. E a hipnoterapia regressiva vai precisamente ajudar…