Coaching Desportivo e Psicoterapia Comportamental Cognitiva

Se está a começar a ler este texto é porque, provavelmente, está com curiosidade em saber mais sobre o Coaching ligado ao desporto. Terá também, eventualmente, curiosidade em saber como é que a Psicoterapia Comportamental Cognitiva também se liga às questões desportivas… De facto, são duas abordagens que se podem complementar uma à outra. Vamos, pois, começar por falar do Coaching Desportivo.


Realmente, é comumente aceite, o Coaching Desportivo é uma preciosa ajuda para os atletas profissionais nas mais diversas modalidades. Mas também pode ajudar, simplesmente, atletas amadores, ou quaisquer pessoas que queiram ver os seus desempenhos, no âmbito desportivo, melhorados.

Pode, com efeito, apoiar em diversos tipos de situação que incomodam, que perturbam ou que trazem mesmo sofrimento ao atleta. A TCC, ou seja, a Terapia Comportamental Cognitiva, é mais do que sabido, fá-lo. Mas o Coaching também o pode fazer, salvo nas situações em que se verifiquem situações de natureza psicopatológica mais profunda. Aqui, na verdade, só um Coach que, ao mesmo tempo, seja Psicólogo o poderá fazer.

Psicoterapia para reencontrar o equilíbrio psicológico

Muitas vezes a psicoterapia é vista como o último recurso depois de muitas outras experiências inoperantes para resolver algo que nos incomoda ou que nos faz sofrer. Podem ser, de facto, situações que afetam emoções, que afetam pensamentos de um modo muito intenso. Convém, no entanto, ter presente que tanto um processo de Psicoterapia, como de Coaching, podem fazer com que a pessoa venha a potenciar e reencontrar o seu equilíbrio psicológico e/ou a tornar-se consciente dos seus recursos.

A psicoterapia poderá ser vista como uma viagem ao mundo interno da pessoa – que tem um passado, um presente e um futuro. É um processo acompanhado por um psicoterapeuta armado de técnicas, que desafiam a pessoa a explorar as suas emoções positivas e negativas. Que desafiam a pessoa a perceber a relação que estas têm com os pensamento e comportamentos. É um processo que vai permitir, pois, à pessoa conseguir viver melhor consigo mesma, com a sua história de vida e com os desafios que esta acarreta. De facto, a pessoa poderá ficar munida de ferramentas que lhe vão permitir começar a viver um novo presente com a criação de um futuro mais consciente.

Ora, todas as pessoas, praticamente todas, podem fazer uma Terapia Cognitivo Comportamental. Podem fazê-lo: homens, mulheres, crianças, adultos, pessoas com algum transtorno mental ou que estão a passar por qualquer tipo de conflito interno. Com efeito, a TCC é altamente recomendada para casos de depressão, transtornos de ansiedade e transtornos obsessivo-compulsivos. E também o é nos casos de síndrome do pânico, fobia social e outras situações que possam estar as transtornar a relação com a vida.

Coaching desportivo para potenciar o melhor do atleta

Ora, então, e o Coaching…, afinal o que será? Naturalmente, há muitas respostas para esta questão. Mas poderemos dizer que é também, sem dúvida, um processo de acompanhamento. É, de facto, um processo que visa potenciar o melhor da pessoa. Neste caso, pessoas que são atletas e em que são, sobremaneira, muito importantes os seus rendimentos individuais, mas também os seus desempenhos no seio de uma equipa.

Com efeito, a pessoa, o atleta, é orientado por um coach que o motiva. Mas não só, é apoiado por alguém que o ajuda a conhecer-se a si mesmo, a evoluir e a ultrapassar as suas barreiras e fragilidades. Enfim, barreiras, fragilidades, limitações, dificuldades que não são estanques – elas vão e vêm…

Alguns dos benefícios do Coaching Desportivo

São, naturalmente inúmeros. A prática assim o diz. Damos alguns exemplos: desbloqueio do potencial; aumento da capacidade de foco; aumento da motivação; aumento do compromisso; organização do pensamento; melhoria da tomada de decisão; apoio na recuperação de lesões físicas e psicológicas…
Deixamos aqui um texto extraído de um artigo publicado no DN. É um texto que poderá achar interessante, na medida em que apresenta relatos de alguns desportistas que consideram as questões psicológicas muito importantes para o bem-estar do atleta…

(…)“… Susana Feitor diz que … ”Criou-se um tabu que não devia existir”, refere a ex-marchadora, admitindo que ela própria sentiu “muitas vezes necessidade de um apoio psicológico” e lamenta não ter tido esse acompanhamento adequado, sobretudo “na fase final da carreira”.
(…) no mesmo artigo Célio Dias (Judoca) refere “…quero alterar a forma como olho a competição. Não focar em exagero, para não descurar certas partes da minha vida. Aprender a enfrentar a competição de forma mais saudável”(…) Frederico Gil (tenista) diz …”Tenho ainda muitos objetivos pessoais e profissionais. O top 50 e o top 100 continuam presentes. Mas a sanidade mental passou também a ser prioridade. Quero chegar lá, mas quero ser feliz. Antes, estava no topo mas não me sentia bem. Queimei. Foi too much. Estava a tornar-me uma pessoa que não queria.

Poderá ler todo o artigo no aqui

Marque uma sessão de Coaching Desportivo

Antes de mais, saiba que as sessões de Coaching Desportivo podem ser individuais ou em packs. De facto, pode haver descontos aplicáveis, atendendo às necessidades de cada pessoa. Pode haver horários exclusivos… Pode recorrer-se ao acompanhamento online.

Saiba mais aqui

× Marque consulta por WhatsApp aqui!