ESTOU DE LUTO!

Pode estar a sofrer muito… Se calhar nem consegue falar no assunto. Está de luto, sofre com a perda de alguém…Estará, portanto, a passar, talvez, por um período muito mau de adaptação à situação…

Estará numa das várias fases por que passamos quando estamos de luto… Sabe qual é a sua situação? Por que fases já passou?… E será que existem mesmo fases iguais para toda a gente?

Vejamos, a cada minuto que passa, há muita gente a morrer no mundo inteiro. Portanto, o luto é inevitável na vida das pessoas. Mas, percebe-se que nem toda a gente lida da mesma maneira com o luto.

Que estratégias?

De facto, há muitos estudos nesta matéria. Há estudos em relação ao modo como a pessoa vive o seu luto. Mas também há estudos sobre as estratégias que são usadas para abordar as situações de luto nas outras pessoas.

Ora, a maior parte das vezes, apontam alguns estudos, essas estratégias estarão erradas…

Ou seja, por exemplo, será adequado dizermos a uma pessoa em luto que tenha coragem para seguir em frente? Adiantará, de facto, alguma coisa?

Ou será que basta estarmos, simplesmente, ao pé da pessoa com a nossa presença? Não bastará criarmos um espaço no qual a dor se possa manifestar, de forma compartilhada?

Na verdade, sofre-se no luto, porque se verificou a perda de alguém com significado. Mas também porque aviva a nossa angústia existencial. Vemos na finitude dos outros a nossa própria mortalidade.

E não há maneira de fugirmos a este sofrimento, faz parte da nossa vida. E quanto mais profundamente estivermos ligados a determinada pessoa, maior vai ser esse nosso sofrimento.

Mesmo considerando que, como já referimos, as fases do luto não se apliquem a todas as pessoas, a todas as situações, fazemos aqui uma descrição sucinta, sem as fases todas que alguns estudos apontam.

São, pois, apenas algumas das fases para que possa refletir um pouco em relação à sua situação…

A Negação

Há pessoas que, com o luto, ficam em choque, não aceitam, não entendem, negam… E nem é bem negar o que aconteceu, é mais não acreditar que nunca mais se vai estar com determinada pessoa…

Por um lado, é bom que isso nos aconteça, porque nos protege de uma avalancha de emoções que podem ser muito traumáticas, com consequências muito nefastas para a nossa saúde psicológica…

A culpa

Há pessoas que culpam o ente-querido que morreu, e, também, aquelas com muita raiva dirigida a outras pessoas, como, por exemplo, ao médico que acompanhou o processo de doença…

Mas a culpa também pode ser até mesmo dirigida a Deus. De facto, há pessoas que chegam, por exemplo, de deixar ir à missa, porque deixaram de acreditar no seu Deus protetor.

Outras pessoas dirigem a raiva para dentro de si, culpam-se severamente e têm muitas dificuldades em ultrapassar o luto.

A dor

Pode não acontecer logo a seguir à perda, pode só acontecer depois de algum tempo, por vezes só ao fim de muito tempo… Mas há pessoas que deprimem mesmo, ficando extremamente cansadas, sem apetite, isoladas, silenciosas, sem sono…

Outras, no entanto, não chegam a ter uma depressão, porque, afinal, tomam consciência que ficar triste no luto é natural, têm consciência que deixar fluir a tristeza faz parte do processo de viver.

Realmente há pessoas, ainda que possam tomar o seu tempo no processo de luto, depois de viverem períodos com muito sofrimento, acabam por alcançar a paz interior. É isso que, saudavelmente, deve acontecer.

Faz parte da vida

Há pessoas que, de facto, talvez ainda sintam tristeza, saudade, mas acabam por considerar que isso, realmente, faz parte da vida. Podem até não terem instalado uma alegria sustentável, mas já se podem lembrar, com uma certa serenidade de espírito, do seu ente querido perdido e avançam…

De facto, o que se deve evitar, o que não deve, realmente, acontecer, é que a pessoa nunca chegue a ultrapassar a sua dor, porque isso vai ter, com certeza, reflexos muito perturbadores na sua vida…

Pode ser o seu caso, em que a dor teima em não passar… Ora, na PSICOVIAS, pode encontrar um psicólogo, um psicoterapeuta, que, em conjunto, percorra um caminho que leve a que a sua vida possa voltar a fluir de modo mais harmonioso e feliz, ultrapassando a situação de luto que está a viver…

Estamos disponíveis para si, nos seguintes locais, datas e horas…

× Marque consulta por WhatsApp aqui!