EU SOU UM AUTÊNTICO FRACASSO!

A sociedade diz-nos que “devemos” ter êxito, alcançar objetivos, ser bons numa determinada profissão, ser competentes, ter muitos bens…

Mas há pessoas que parece que têm em si forças que sabotam todas as possíveis iniciativas para terem êxito.

Ora, se formos a analisar mais aprofundadamente, vemos que tudo tem origem em crenças erróneas, limitantes. Ou seja, a pessoa pensa uma coisa e repete esse pensamento infindavelmente. Depois, geram-se emoções negativas. E estas  interferem nas ações da pessoas. Podem, de facto, até levar à inação. E a pessoa, realmente, não consegue ter o tal “êxito” nos mais variados domínios da sua vida.

O medo paralisa

O medo é das principais emoções que assalta a pessoa com essas tais crenças limitantes. A pessoa até pensa que poderá conseguir e poderá, eventualmente, dizer: “Vou tentar, mas provavelmente vou falhar…”.

Ora esse medo leva à estagnação, à procrastinação… Leva a um estado emotivo de grande frustração… E esta frustração, por sua vez, pode levar à zanga em relação a outros. Ou mesmo em relação a si próprio. Ou seja, pode gerar agressividade para fora ou para dentro de si. E essa zanga, para todas as direções,  só aprofunda a sensação de fracasso

A tirania do “Tens de…”

Somos também programados para evitarmos a todo o custo o fracasso. Muitas vezes, somos programados pelos nossos próprios pais, ainda que “sem más intenções”, para alcançarmos grandes objetivos na vida, instalando-se a tirania do “Deves!” ou do “Tens de!”. E ouvimos aquela “voz” dentro de nós: “Deves estudar muito para tirares um curso superior!”, “Deves trabalhar muito para teres muito dinheiro!”, “Deves portar-te muito bem para ires para o céu!”, “Tens de treinar muito para seres um grande músico!”.

Só que as pessoas têm as suas limitações, têm o seu ritmo, têm as suas idiossincrasias, têm valores diferentes… Portanto, não têm que…, só porque há uma pressão nesse sentido, vinda da sociedade, dos pais, da família, dos amigos…

O colapso ou burnout

De facto, se desenvolvermos em demasia o nosso egocentrismo, se o nosso narcisismo extravasar determinado nível, o mais certo é que não consigamos alcançar sempre êxito. E isso vai ter um preço muito caro a pagar – costuma-se dizer que quanto mais se sobe pior vai ser a queda. Em Psicologia e Psicoterapia fala-se de burnout.

Ora, é claro que poderá ser bom “subir na vida”. Mas temos que saber o que é que para cada um de nós significa “subir na vida”. De facto, muitas vezes, podemos chegar à conclusão que passa apenas por estarmos mais serenos com nós próprios, por estarmos gratos por aquilo que temos, mesmo que os outros possam considerar pouco.

Somos um conjunto de êxitos

Realmente, em vez de acharmos que somos um fracasso, podemos preferir considerar que somos um conjunto de êxitos: estou vivo, possuo o dom da vida, é uma dádiva estar vivo, é maravilhoso viver.

É portanto outra forma de viver a vida: conseguirmos olhar para os aspetos positivos que nos rodeiam, sermos solidários, termos a possibilidade de praticarmos o bem através de gestos simples. Mas que podem fazer a diferença na vida de outras pessoas. Que as podem transformar. Podermos amar as pessoas que nos são mais próximas, podermos compartilhar a nossa vida com outros. Podermos pensar “Posso ensinar, posso aprender, posso partilhar, posso dar e receber abraços, posso permitir-me ser ajudado…”

Aceitemos as nossas fragilidades

Muitas vezes, precisamos de uma ajuda especializada que nos faça chegar a uma compreensão da importância do autoconhecimento, do autoamor e da autocompaixão…

Realmente, podemos precisar de alguém que nos ajude a aceitarmos os nossos “fracassos”, a compreendermos que não somos nem super-homens, nem super-mulheres, que tudo podemos, que tudo conseguimos…

Porque somos, afinal, seres humanos com as nossas fragilidades, mas também com muitas potencialidades que precisamos apenas de pôr a descoberto…

Marque uma consulta!

Iremos trabalhar nas suas crenças ligadas ao fracasso… Estaremos aqui para, juntos, percorrermos um caminho que leve a que a sua vida possa fluir de modo mais harmonioso, mais sereno, mais autconfiante, mais feliz.

Marcar consulta…

× Marque consulta por WhatsApp aqui!